Verão Paraná

Mais de R$ 6,5 milhões foram investidos na Operação Verão Maior

Mais de R$ 6,5 milhões foram investidos na Operação Verão Maior http://www.verao.pr.gov.br

O Governo do Paraná, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), investiu mais de R$ 6,5 milhões na Operação Verão Maior. As ações realizadas entre 21 de dezembro e 1º de março envolveram reforços e qualificação de atendimento à saúde nos municípios que receberam muitos turistas nesta temporada.

“Atendendo ao pedido dos prefeitos dos municípios com maior volume de turistas nesta época, investimos em ações de emergência e aplicamos recursos na área de vigilância sanitária, ambiental e epidemiológica, intensificando ações de prevenção a doenças, dando todo suporte à pessoas que passaram a temporada no nosso Litoral e nos demais municípios”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A Sesa enviou três novas ambulâncias UTIs móveis, um helicóptero e um avião da Rede Paraná Urgência para reforçar o transporte terrestre e aéreo de pacientes no Litoral. O Samu atendeu 5.632 ocorrências e realizou 76 atendimentos aeromédicos, 90% a mais do que no último ano. A Unidade de Pronto Atendimento de Matinhos foi reestruturada para a pista de pouso de helicóptero e utilizada como base para a aeronave de retaguarda na região.

O Governo do Estado também entregou veículos, equipamentos e insumos que somam R$ 3,3 milhões ao Hospital Regional do Litoral (HRL), em Paranaguá.

PLANTÕES - Sete municípios custearam 6.079 plantões de 12 horas cada, totalizando 72.948 horas a mais de trabalho neste período. Os hospitais de Antonina, Matinhos, Morretes e Pronto-Atendimentos e Unidades Básicas de Saúde de Guaraqueçaba, Guaratuba, Paranaguá (Ilha do Mel) e Pontal do Paraná, contrataram médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para reforçar os plantões.

VERÃO MAIOR – Ações educativas de combate à dengue, febre amarela, sarampo e outras doenças também foram realizadas no litoral. A mobilização visou principalmente à orientação a turistas e moradores da para eliminação de criadouros do Aedes aegypti. Os servidores estaduais prestaram apoio aos profissionais municipais nas inspeções de vigilância sanitária e ambiental.

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem